Aguarde...

SAÚDE QUE SE VÊ

Médicos alertam para rutura na Neonatologia da Maternidade Bissaya Barreto em Coimbra

LUSA
21-03-2019 12:26h

O Sindicato dos Médicos da Zona Centro (SMZC) alertou hoje para a ruptura iminente no serviço de Neonatologia da Maternidade Bissaya Barreto, em Coimbra, devido à insuficiência e envelhecimento dos profissionais do quadro clínico.

A vice-presidente do sindicato Vitória Martins revelou à agência Lusa que a escala de abril da urgência do serviço de cuidados intensivos de neonatologia não “está completa”.

“Os médicos dispensados de fazer urgência devido à idade têm garantido o serviço nos últimos tempos, mas atingiram um grau de exaustão e já não conseguem continuar a assegurar o serviço“, explicou.

A dirigente sindical acrescentou ainda que a saída de um médico do quadro veio tornar a situação “crítica”, pelo que o SMZC exige uma intervenção urgente da ministra da Saúde, que foi informada da situação no dia 08.

Segundo afirmou, todos os profissionais existentes estão a fazer “muito acima das 200 horas extraordinárias permitidas por lei, o que se traduz num grau severo de exaustão”.

A vice-presidente do SMZC frisou que não se pode continuar a garantir o funcionamento da Unidade de Neonatologia, caso não se verifique contratação urgente de um neonatologista.

“É urgente a intervenção da ministra da Saúde neste problema, uma vez que a contratação em situação excecional tem de passar por aprovação nos ministérios da Saúde e das Finanças”, acrescentou Vitória Martins.

A dirigente sindical referiu ainda que, nos próximos dois anos, “é necessário planear a contratação de três pediatras para formação em Neonatologia, que se realiza após dois anos de efetiva atividade em horário completo em Unidade de Neonatologia, o equivalente a um ciclo de estudos especial”.

Na Maternidade Bissaya Barreto, que efetua 2.500 partos por ano, o Serviço de Neonatologia recebe grávidas com risco de parto prematuro a partir das 24 semanas.

MAIS NOTÍCIAS