Aguarde...

SAÚDE QUE SE VÊ

Governo autoriza obras de 1,3ME na urgência do hospital de Torres Vedras

LUSA
19-07-2019 09:24h

O Governo autorizou esta quinta-feira o Centro Hospitalar do Oeste (CHO) a repartir por 2019 e 2020 as obras de 1,3 milhões de euros na urgência de Torres Vedras, cujo concurso a instituição deverá lançar até setembro.

Numa portaria publicada hoje em Diário da República, os ministérios da Saúde e das Finanças "autorizam o CHO a proceder à repartição de encargos até ao montante de 1,3 milhões de euros" pelos anos de 2019 (142 mil euros) e 2020 (1,2 milhões de euros).

A presidente do conselho de administração do CHO, Elsa Banza, disse à agência Lusa que estima lançar o concurso público até setembro.

"Falta rever o projeto, para o qual já foi lançado um procedimento, e esperamos que esse processo seja rápido", justificou.

O projeto contempla a remodelação da urgência, onde há "muitas deficiências e o espaço é desadequado", criando "melhores condições para os utentes e para os profissionais", explicou.

A urgência vai ser ampliada para o espaço do atual refeitório, aumentando para aí o espaço da sala de observação.

O refeitório vai ser transferido para outro local do edifício.

Vão ser feitas também obras nas instalações sanitárias dos utentes no internamento dos serviços de cirurgia e medicina.

Com um prazo de execução de ano e meio, a intervenção é financiada em 25% por fundos comunitários, estando a candidatura já aprovada.

Já as obras de ampliação da urgência de Caldas da Rainha, orçadas em 1,7 milhões de euros, deverão terminar dentro de um mês, adiantou Elsa Banza.

A remodelação e ampliação do serviço de urgência médico-cirúrgica da unidade das Caldas da Rainha contempla a criação de uma segunda sala de observação - com 264 metros quadrados e capacidade para 20 camas - e a criação de um espaço complementar para 12 cadeirões, que vai permitir retirar doentes dos corredores.

A intervenção incidirá ainda na urgência pediátrica, onde a atual sala de observação será ampliada de 27 para 76 metros quadrados, passando a dispor de seis camas. Passará ainda a contar com uma sala de espera exclusiva, assim como de um balcão de admissão destinado unicamente aos doentes até aos 18 anos.

Com esta alteração, a sala de espera dos adultos será também aumentada, passando de 52 para 93 metros quadrados.

O Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais de Torres Vedras, Caldas da Rainha e de Peniche e serve cerca de 300 mil habitantes daqueles três concelhos, assim como de Óbidos, Bombarral, Cadaval e Lourinhã e parte dos concelhos de Alcobaça (freguesias de Alfeizerão, Benedita e São Martinho do Porto) e de Mafra (com exceção das freguesias de Malveira, Milharado, Santo Estêvão das Galés e Venda do Pinheiro).

MAIS NOTÍCIAS