Aguarde...

SAÚDE QUE SE VÊ

Hospitais da Feira, Azeméis e São João da Madeira vão ter linha de apoio à amamentação

LUSA
08-08-2019 13:58h

A administração do Centro Hospitalar do Entre Douro e Vouga (CHEDV), que gere os hospitais de Santa Maria da Feira, Oliveira de Azeméis e São João da Madeira, revelou hoje que vai criar uma linha telefónica de apoio à amamentação.

O anúncio verifica-se no contexto da Semana Mundial do Aleitamento Materno e o objetivo é incentivar a amamentação com recurso a leite materno, sensibilizando para isso não apenas as mães, mas também outros familiares próximos ao bebé.

Miguel Paiva, administrador do CHEDV, diz que a referida linha telefónica sempre foi uma ambição da Comissão de Promoção, Proteção e Apoio ao Aleitamento Materno, criada nessa estrutura hospitalar em 2018, e propõe-se agora reunir as "condições técnicas e financeiras" para a concretizar até ao final de 2019.

"A alimentação nos primeiros seis meses de vida deve, sempre que possível, fazer-se exclusivamente com aleitamento materno e, daí em diante, até aos dois anos de idade, ser combinada com outras fontes alimentares", defende esse responsável.

A necessidade de promover a amamentação deve-se ao facto de esse recurso ser reconhecido a nível internacional como de "elevada importância" para os estágios iniciais do desenvolvimento humano e estar atualmente classificado como "o melhor suporte nutricional para o bebé, não só pela sua completa constituição nutricional, mas também por promover o desenvolvimento psicossocial da criança graças aos gestos e proximidade física envolvidos no ato de ser amamentada".

Dulce Brito, que integra a Comissão de Promoção, Proteção e Apoio ao Aleitamento Materno do CHEDV, disse à Lusa que "a família e a própria sociedade têm um papel fulcral na amamentação, contribuindo para o sucesso dessa opção e evitando o desmame precoce, pelo que informar, incentivar e apoiar a mãe e o pai devem ser prioridades enraizadas na família e nas unidades de saúde".

Desde a sua criação em 2018, a referida Comissão já elaborou um Manual de Apoio ao Aleitamento Materno, tendo ainda definido um regulamento com "normas, instruções de trabalho e procedimentos sobre alimentação infantil".

A mesma equipa procedeu ainda à reestruturação dos chamados "Cantinhos de Amamentação" existentes no serviço de Pediatria e Obstetrícia do Hospital São Sebastião, na Feira, para que as mães tenham mais conforto naquele que Dulce Brito define como "um momento de cumplicidade com o bebé".

Idênticos espaços foram agora anunciados também para os hospitais de São João da Madeira e Oliveira de Azeméis, sendo que a Comissão pretende ainda reforçar a oferta atual de cursos de formação relacionados com aleitamento materno, em parceria com médicos, enfermeiros e outros profissionais das unidades de Cuidados de Saúde Primários da região.
 
 
 

MAIS NOTÍCIAS