Aguarde...

SAÚDE QUE SE VÊ

Área de dadores de sangue do São João no Porto encerra de 26 a 28 de novembro

LUSA
15-11-2019 18:08h

A área de dadores de sangue do Centro Hospitalar Universitário de São João, no Porto, vai estar encerrada de 26 a 28 de novembro devido à sua transferência para novas instalações, anunciou hoje.

A transferência do Banco de Sangue deverá estar concluída no início de dezembro, acrescentou.

“Apelamos à continuidade do empenho dos dadores benévolos de sangue de forma a mantermos a disponibilidade e o altruísmo no assegurar da autossuficiência deste que é o maior banco de sangue hospitalar do país”, salientou.

Segundo o hospital, as novas instalações, cuja localização será comunicada aos dadores de sangue e localmente sinalizada, terão condições de funcionamento “mais diferenciadas, representando uma melhoria no desempenho do processo”.

A informação foi divulgado pela unidade hospitalar num comunicado semanal de balanço da construção da ala pediátrica, que arrancou a 01 de outubro com a instalação do estaleiro e deverá estar concluída em 2021.

Além desta, o São João tem em curso a mudança do serviço de Imuno-hemoterapia e da Unidade de Cuidados Intensivos e Intermédios de Pediatria (UCIP), bem como de uma área do serviço de Urgência Pediátrica, cuja conclusão está prevista para dezembro.

“Estamos a tentar antecipar o cronograma e realizar as mudanças das áreas mais sensíveis de forma mais precoce”, adiantou.

O hospital alertou ainda para a complexidade destas obras e mudanças, que correspondem a áreas de enorme dimensão e com exigências únicas, com muitas movimentações de pessoal, materiais e equipamentos, próximas de locais complexos de trabalho hospitalar e que vão continuar a funcionar na prestação de cuidados de saúde aos utentes da região Norte.

Na próxima semana, o centro hospitalar revela que vai executar as fundações e maciços das gruas com recursos a mico estacas, demolir pavimentos corpos A e B, iniciar trabalhos de alvenarias piso 2, preparar intervenções estruturais no corpo norte, fazer reuniões técnicas de planeamento de obra e adaptar a área provisória de Cuidados Intensivos.

A obra, orçada em cerca de 25 milhões de euros, arrancou a 01 de outubro com a instalação do estaleiro e deverá estar concluída em 2021.

A ala pediátrica, que ficará integrada no edifício principal, terá cinco pisos e mais dois subterrâneos e capacidade para 98 camas.

No final de outubro, o São João esclareceu que o inquérito do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) sobre a ala pediátrica deste hospital é referente às doações para o projeto ‘Joãozinho’.

“O processo referido nas notícias que circulam sobre o inquérito do DIAP do Porto à construção da ala pediátrica do Hospital de São João é referente, de acordo com o conhecimento existente, às doações para o projeto do ‘Joãozinho’ e à sua utilização, ou seja, relativamente a factos ocorridos antes de 2017”, clarificou o CHUSJ, em nota remetida à agência Lusa.

Questionado pela Lusa, o presidente da Associação O Joãozinho, Pedro Arroja, garantiu que ela “nunca” foi contactada pelo DIAP e, portanto, desconhece qualquer investigação.

MAIS NOTÍCIAS